Por que dar um cofrinho de presente para uma criança pode ser muito perigoso

Estimular a colocar dinheiro ou moedinhas dentro dele e parabenizá-las por esta ação pode atrapalhar no dia a dia dos pequenos
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
avatar Ana Pregadier
avatar Ana Pregadier

Existem muitos mitos e crenças comuns que envolvem a educação financeira das crianças. E, essas informações às vezes podem acabar nos atrapalhando no dia a dia com nossos filhos. 

Nesse mês, vamos falar sobre os quatro principais mitos que envolvem a educação financeira das crianças. 

LEIA MAIS: Saiba como surgiu o dinheiro

Mito 01 – O COFRINHO

Toda vez que ouvimos falar sobre educação financeira para as crianças, principalmente para as de até 6 anos de idade, uma das primeiras coisas que vem à mente é presenteá-las com um cofrinho. 

E, sim!!!!

O cofrinho pode ser uma ferramenta incrível que ajuda muito na percepção e construção da lógica econômica das crianças.

No entanto, dar um cofrinho de presente, estimular a criança a colocar o dinheiro ou as moedinhas dentro dele e parabenizá-las por esta ação, pode ser muito perigoso.

PERIGOSO???

SIM…Isso porque, nesta fase da infância, a criança liga de forma muito direta a sua ação de colocar o dinheiro no cofrinho com os resultados que obtém.

No caso de sempre ser parabenizada ou aplaudida, toda vez que ela colocar um dinheiro ou uma moedinha no cofrinho, ela entenderá que, aquela forma de usar o dinheiro ou guardar o dinheiro serve para ganhar atenção, reconhecimento ou amor.

Isso não é saudável. 

VEJA TAMBÉM: Como surgiu o escambo?

O dinheiro não serve para nos trazer amor, atenção ou reconhecimento. 

Então, como devemos usar o cofrinho com as crianças? 

***Passo 01***

👉Devemos escolher um cofrinho que tenha um bom tamanho e seja de fácil manuseio. 

👉 Se possível, o cofrinho deve ser transparente. Isso porque, desta forma, toda vez que a criança guardar o dinheiro ela ainda enxergará o que está dentro, não correndo o risco de esquecer o conteúdo que está dentro do objeto.

***Passo 02***

👉Quando entregar o cofrinho para a criança, diga que, ali dentro ela irá guardar o dinheirinho para realizar um sonho ou comprar algo que deseja. 

ESSE PONTO É FUNDAMENTAL 

👉A criança precisa entender e se lembrar constantemente de que aquele dinheiro economizado servirá para que ela conquiste algo no futuro.

👉Para facilitar esta interrelação você pode perguntar para a criança o que ela deseja comprar ou qual o sonho que ela tem.

E MAIS: Você sabe como as cidades surgiram?

Aqui o sonho não precisa ser grande ou distante. 

👉De preferência, nas primeiras vezes que ela for economizar, é importante que seja algo que poderá ser alcançado rapidamente. Como por exemplo: comprar um balão, um pirulito ou algum brinquedo. 

***Passo 03***

👉Depois que vocês já conversaram sobre o que será comprado com aquele dinheiro, desenhe junto com a criança qual é esse sonho. (Desenhe esse balão, esse pirulito ou brinquedo que ela quer.)

👉Coloque o desenho junto com o cofrinho de forma que a criança enxergue o cofrinho e o desenho juntos. 

***Passo 04***

👉Toda vez que a criança colocar uma moedinha ou um dinheirinho dentro do cofrinho, incentive e fale que ela está mais próxima de obter aquilo que está no desenho. 

Ou seja…

Ela receberá o parabéns, não pelo ato de colocar o dinheiro, mas sim pelo esforço e empenho de estar construindo o caminho para conquistar aquilo que deseja. 

***Passo 05***

👉Quando já houver dinheiro o suficiente para comprar o que vocês desenharam, sugira que a criança pegue o cofrinho e o desenho juntos para que vocês possam ir até o lugar onde ela irá comprar o item que ela queria e foi desenhado. 

***Passo 06***

👉Na hora da compra, é fundamental que seja a própria criança a entregar o dinheiro para pagar aquilo que ela queria. 

👉Será muito difícil para a criança entregar aquele dinheirinho que ela economizou por tanto tempo para a pessoa que atende no caixa. No entanto, a experiência de entregar o dinheiro em troca daquilo que ela está comprando é fundamental para a construção da lógica econômica em que o dinheiro é um meio.

👉 Esta situação também reforça na criança a confiança e a autoestima, fazendo com que ela perceba que pode sim construir o caminho para realizar seus sonhos.

Ana Pregardier é escritora, educadora financeira e especialista em formação de hábitos

O conteúdo expresso nos artigos assinados são de responsabilidade exclusiva das autoras e podem não refletir a opinião da Elas Que Lucrem e de suas suas editoras

Fique por dentro de todas as novidades da EQL

Assine a EQL News e tenha acesso à newsletter da mulher independente emocional e financeiramente

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos Conscientes

Participe da live Meu Primeiro Investimento

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: