O que é ESG e o que a sigla tem a ver com o mercado financeiro

A preocupação das empresas com o meio ambiente, questões sociais e boa governança já pode ser medida por índices
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
avatar-b3
avatar-b3

Hoje vamos descomplicar um assunto que muita gente já deve ter ouvido falar, mas que ainda confunde: os Índices ESG.

Índice o quê? Ixiii, lá vem a sopa de letrinhas…

Mas, calma, a gente vai descomplicar isso pra você.

Pra começar, você sabe o que é um índice e pra que ele serve? O índice é um indicador de desempenho, um termômetro que ajuda a sentir como anda a saúde de um mercado num determinado momento. O famoso Ibovespa, por exemplo funciona como um termômetro do desempenho das ações das principais companhias listadas, calculado pela B3 há mais de 50 anos.

OLHA SÓ

Agora, pasme: atualmente, a bolsa de valores de São Paulo tem 35 índices de ações. E todos eles são compostos por uma carteira de empresas, escolhidas de acordo com critérios claros, objetivos e com metodologias próprias.

Tá, mas o que ESG tem a ver com isso?

A preocupação com o meio ambiente, com as questões sociais e de boa governança no mundo dos negócios é crescente. Então, os índices de sustentabilidade são importantes tanto para estimular as empresas a avançarem em suas práticas ESG, quanto para o investidor que busca por ativos ou empresas sustentáveis. E, claro, para a sociedade. Todo mundo ganha!

Há diversos índices de ESG pelo mundo e, na B3, existem oito. Vamos apresentar alguns deles a seguir:

ISE B3

Vamos começar com o mais antigo da turma, o ISE B3, que foi criado em 2005 como o quarto índice de sustentabilidade no mundo. Além de ser uma forte referência em opções de investimento socialmente responsáveis, ele se destaca por sua performance acumulada positiva desde a sua criação, frente ao Ibovespa, e como indutor de boas práticas empresariais. Hoje, a carteira do ISE B3 é composta por 46 ações, de 46 companhias, pertencentes a 27 setores.

ICO2

É o Índice Carbono Eficiente da B3, composto por empresas que demostram comprometimento com a transparência de suas emissões de gases de efeito estufa e antecipa a visão corporativa para uma economia de baixo carbono. Hoje, a carteira reúne 64 ações de 60 companhias, pertencentes a 29 setores.

IGPTW

Esse é o caçula da família de índices ESG, lançado em 2022. É o resultado de uma carteira de ativos, elaborada de acordo com as empresas certificadas e eleitas como “Melhores Empresas para Trabalhar Brasil” pelo Great Place to Work (GPTW), ciclo 2021. Reúne ações de 47 empresas com as melhores práticas em seu ambiente de trabalho.

Além disso, o portfólio da B3 ainda conta com mais cinco índices: um voltado ao ESG como um todo e outros quatro relacionados à governança corporativa. Mas a B3 não para! Ainda estamos desenvolvendo um índice voltado ao Pilar S, o de Diversidade e Inclusão, que deve ser entregue ao mercado até 2024. E muitos outros que devem ser incluídos ao longo do caminho.

Viu só, nem foi tão difícil assim entender, vai?!

E se você quiser aprender mais ainda sobre os índices, de uma forma geral, clique aqui no site da B3 que tem informações detalhadas sobre cada um!

Quer que a gente descomplique algum tema sobre a B3 ou do mercado? Então já deixa seu comentário aqui! Até a próxima!

*Coluna produzida por especialistas da B3

O conteúdo expresso nos artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e podem não refletir a opinião da Elas Que Lucrem e de suas suas editoras

Fique por dentro de todas as novidades da EQL

Assine a EQL News e tenha acesso à newsletter da mulher independente emocional e financeiramente

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos Conscientes

Conheça a plataforma de educação financeira e emocional EQL Educar. Assine já!

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: