Elas Que Inspiram: Conheça a história de Natalia Martins, a empresária que lucra trabalhando de pijamas

A empreendedora, que começou seu negócio com uma dívida de R$ 100 mil, ensina que padrões não são sinônimo de sucesso
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
Natalia Martins acredita que uma das principais características de um bom empreendedor é saber aprender, desaprender e reaprender.

Natalia Martins é o tipo de mulher objetiva. Ela tem foco, muita determinação e sabe o que faz. Suas respostas são sempre simples e diretas, e são usadas como parte da força-motor de seu próprio negócio.

Além de direta, Natalia  também é destemida. Ela não tem medo de expor seus erros e acertos, e busca fazer da sua vida uma inspiração para outras mulheres. Uma dessas inspirações, claro, é a empresa que criou do zero, Natalia Beauty Academy.

A história do empreendedorismo na vida de Natalia começou com seu pai, que tem um restaurante há anos. “Cresci trabalhando no restaurante com ele, então eu já acompanhava toda a administração e o jeito dele de empreender. Toda referência que usei no meu negócio foi com base no que vivenciei no restaurante”, conta ela.

No caso de Natalia, empreender não aconteceu por um sonho, mas sim por necessidade. Ela gerenciava e administrava uma clínica de estética em São José do Rio Preto, São Paulo, no ano de 2015, quando a profissional responsável por realizar a micropigmentação das clientes saiu da empresa. Como o procedimento exige retoque após 30 dias da aplicação, muitas clientes passaram a fazer reclamações em sites de avaliações por não conseguirem dar continuidade ao processo. 

OLHA SÓ: Elas Que Inspiram: Como a atriz Maria Gal transformou o DNA artístico em empreendedorismo

Foi então que a empresária decidiu fazer um curso de micropigmentação para atender os retoques necessários e depois excluir o serviço entre os oferecidos pelo estabelecimento. A surpresa, para ela, foi descobrir uma paixão pelo procedimento. A partir disso, Natalia passou a focar suas energias em aprender mais sobre o processo para realizar o trabalho na clínica.

Em 2016, sem nenhum dinheiro para emergências, Natalia se separou do marido e voltou a morar em São Paulo com a filha de dois anos do casal. “Todo dinheiro que eu ganhava era para pagar os custos que tínhamos em casa enquanto fui casada, nunca juntei dinheiro nenhum. Voltei para São Paulo com mais dívidas”, relata ela, que acrescenta ter retornado para a cidade com aproximadamente R$ 100 mil reais em dívidas, o que inclui faturas de cartões de crédito que não haviam sido pagas desde antes do casamento.

Já em São Paulo, ela e sua filha precisaram voltar a morar com os pais. A ideia inicial do pai era que Natalia voltasse a trabalhar no restaurante, já que era mais seguro e mais cômodo para os dois, além de que ele não queria ver a filha frustrada mais uma vez.

A empresária ainda relata que o motivo da separação foi uma traição dela, e diz que hoje fala sobre isso abertamente, principalmente para inspirar e ajudar outras mulheres. “Eu demorei para me perdoar. Voltei de lá [São José do Rio Preto] com muita vergonha do mundo, com muita vergonha de mim, me sentindo a pior pessoa do mundo por muito tempo”, relata ela, que complementa ao dizer que encontrou no empreendedorismo uma fuga para seus próprios sentimentos.

Ela também conta que até hoje recebe muitas mensagens de mulheres em situações difíceis. Mulheres que, assim como ela, se sentem culpadas por erros que cometeram e que são vítimas de violência. Além daquelas que ainda se veem dependentes do pai ou marido, ou que possuem grandes dívidas. 

LEIA AQUI: Elas Que Inspiram: Conheça a história da empresária que transformou sua maior fragilidade em negócio

Natalia usa sua própria experiência para encorajar e dar força a cada uma das que procuram por ela. “Elas não sabem o que fazer e veem uma pessoa que passou por tudo isso e deu certo e usam isso como força. Eu comecei sem dinheiro e me desviei de qualquer padrão de empreendedorismo de sucesso”, comenta ela, ao enfatizar que é possível realizar algo quando “queremos fazer acontecer”.

“Um erro não justifica quem somos, todo mundo pode se recompor e começar de novo”

“O perfeito atrai e o imperfeito conecta” foi uma das respostas diretas de Natalia, quando questionada sobre o sucesso de seu negócio. Ela acredita que toda imperfeição, tanto na vida pessoal como na profissional, é uma motivação para a realização e sucesso absoluto da empresa. Somado a isso, a empresária também diz prezar pela conexão com as pessoas e incentivo aos sonhos coletivos e individuais de cada um dos envolvidos em seu trabalho.

Natalia também enfatiza a necessidade de ter diferenciais nos negócios. Dentro da própria empresa, ela fala sobre a importância de criar experiências que sejam capazes de aguçar os cinco sentidos dos clientes. Por meio dos serviços oferecidos, é preciso despertar o lado sensorial para criar memórias afetivas quanto aos cheiros, as cores, os sons. Ela diz que tudo isso é capaz de gerar lembranças boas diretamente ligadas à empresa.

Quando o assunto são as finanças, Natalia é direta ao falar sobre a união do financeiro com a criatividade. “Todo artista tem um analista”, diz ela, que usa como exemplo os sócios e irmãos Walt e Roy Disney, fundadores da The Walt Disney Company

A empresária conta que por um longo tempo ficou sozinha na empresa e cuidou tanto da parte criativa como das finanças. Em contrapartida, ela comenta que “é muito importante ter uma educação financeira, algo mais focado no dinheiro, para ter segurança e autonomia e assim gerenciar o próprio negócio”. Natalia complementa: “só coração, não adianta. Tem que saber lidar com o dinheiro, tem que ter disciplina e planejamento”.

Ao falar de sentimentos e emoções, a empresária afirma que é essencial toda mulher ter autoconhecimento. Ela diz que é necessário aprender a tratar as próprias dores para ajudar outras pessoas, em vez de levar a empresa e tudo que acontece nela para o lado pessoal. “O emocional é muito importante, principalmente para empreender. Ser positivo e ter isso claro é muito importante”, complementa ela.

Natalia também é firme ao dizer que um dos maiores erros dos empreendedores é achar que sabem tudo, porque atitudes e pensamentos atrelados a tal postura impedem a evolução do indivíduo. “O que eu fiz e que deu certo até aqui pode não ser o que preciso fazer para ir para o próximo nível”, diz ela ao comentar a importância de empreendedores serem capazes de aprender e desaprender sempre.

VEJA MAIS: Madam C.J. Walker: de lavadeira a primeira negra milionária dos EUA

Outro foco da empresária em seu negócio é ter metas e objetivos claros, e agir a partir deles. É por meio de objetivos que é possível visualizar os passos e processos necessários para chegar ao final e tomar as decisões certas.

“Uma empresa que não está na internet não existe”. Essa foi mais uma das frases diretas e claras utilizadas por Natalia, dessa vez para enfatizar a importância da atuação digital dos negócios. É essencial saber comunicar o que sua marca deseja passar para o público. Ela também diz que, para aquelas que acreditam não serem boas para estar à frente da estratégia de marketing, é importante terceirizar a produção, mas não deixar de realizar. “Um bom marketing não sustenta um mau trabalho, mas um bom trabalho não sobrevive sem marketing”, encerra ela.

Pouco tempo depois que abriu o próprio negócio, em uma sala de aproximadamente 30m2, algumas pessoas já a procuravam para aprender a técnica que ela utilizava. Com o crescimento do negócio e o desejo de ajudar outras pessoas, Natalia entendeu que não poderia apenas ensinar a parte técnica, era necessário oferecer cursos para fortalecer o mindset (mentalidade), para que cada mulher possa entender que depende delas e do próprio esforço fazer tudo dar certo.

“Não é uma roupa que diz quem as pessoas são” é uma das coisas que Natalia fala ao explicar porque escolheu pijamas como uniforme de trabalho. A ideia surgiu com o objetivo de quebrar padrões, já que pijamas, como diz ela, são uma das roupas mais embaraçosas para usar fora de casa.

Natalia teve a ideia de dar uma aula do curso de pijama e distribuir um kit com as peças de roupa para as 15 alunas que faziam parte da turma. “Consegui os pijamas em um dia, mandei bordar de madrugada e, apesar do pouco espaço de tempo, deu certo. Tudo que a gente quer, a gente arruma um jeito para fazer”, conta ela.

A ideia, que surgiu apenas para aquela turma, se tornou um grande sucesso e hoje a empresa possui uma produção própria. Os pijamas ainda são fornecidos para todas as alunas.

Para além dos cursos e alunos, Natalia também alimenta um projeto de reconstrução de aréolas para mulheres. “A ideia surgiu de um trabalho de micropigmentação de tatuagem no seio. Quando eu vi pela primeira vez, pensei que precisávamos fazer isso porque é incrível. É uma arte”, diz ela.

E AINDA: Quer começar a empreender? Siga nosso passo a passo

Quando realizou o primeiro procedimento do tipo, decidiu que não cobraria pelo trabalho porque tinha como objetivo ajudar mulheres que precisam. Hoje, mais de duas mil mulheres já foram beneficiadas com o projeto e a empresa pretende doar mais de 100 mil próteses de aréolas que já estão prontas. Além disso, mais de 1300 pessoas já foram atendidas para a reconstrução de lábio leporino, uma outra iniciativa que faz parte do projeto da empresária.

Ao falar sobre a maternidade, Natalia, que é mãe de Julia, de sete anos, e está grávida de cinco meses, diz “a gente não se divide, a gente se multiplica”. Ela conta que precisou aprender a confiar em pessoas para cuidar da filha enquanto trabalha, mas quando está com ela, o tempo é exclusivo, sem interrupções. “Não é fácil, na verdade. Eu tenho tempo para ela e às vezes eu a incluo nas minhas atividades profissionais, para ela saber como funciona e entender um pouco sobre a minha ausência”, diz ela.

Natalia termina ao dizer que “planejamento é essencial quando se trata de maternidade e empresa”.

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: