Conheça o Mommys, comunidade materna escolhida pelo Facebook para integrar programa de aceleração global

Fundada por Mariana Bicalho, rede de apoio para mães tem quase 10 mil membros e objetivo de capacitar mulheres empreendedoras
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
Conheça o Mommys, comunidade materna escolhida pelo Facebook para integrar programa de aceleração global
Community builder Mariana Bicalho criou o Mommys em 2010 para aliviar os desafios que chegam com a maternidade

Às vésperas de conquistar 10 mil membros, o Mommys, projeto criado em 2010 pela community builder mineira Mariana Bicalho, tem motivos de sobra para comemorar. A empresa foi uma das 131 selecionadas para receber treinamento e suporte financeiro de US$ 50 mil da Aceleradora de Comunidades 2021, programa global do Facebook que tem o objetivo de colocar grandes ideias de comunidades em prática e recebeu mais de 14 mil inscrições.

Formada em direito, Mariana advogou durante 10 anos, mas sempre soube que quando fosse mãe mudaria de profissão. Foi então que ela começou a empreender. Mesmo assim, o Mommys surgiu por uma carência que ela sentiu na sua primeira gravidez. “Quando fiquei grávida do Lucas estava cheia de dúvidas e tinha muita necessidade de conversar com pessoas que estavam passando pela mesma experiência. Então, reuni algumas amigas que também estavam grávidas e criei o Mommys para conversar sobre gravidez. A partir daí, uma amiga foi chamando a outra e o grupo foi crescendo”, conta.

LEIA TAMBÉM: Como uma ex-cortadora de cana fundou um e-commerce milionário de joias

Com o passar do tempo e a entrada das “mommys”, como Mariana chama os membros de sua comunidade, os feedbacks ficaram cada vez mais positivos. O Mommys se tornou um espaço importante para a maternidade e a troca de experiências que acabou transformando a vida das integrantes. “Eu fui sentindo tudo aquilo e entendendo que era ali que eu queria estar, que meu propósito era aquela comunidade.” A partir daí, a mineira decidiu fazer desse o seu projeto de vida.

Mães felizes criam filhos felizes

Mariana conta que o Mommys foi criado com o objetivo de aliviar os desafios que chegam com a maternidade, porque apesar de especial, ela também é um momento desafiador e, muitas vezes, solitário. “Por isso a gente foca muito no autocuidado. A comunidade não existe para ensinar as mulheres a ser uma boa mãe, mas para que elas entendam que é necessário se olhar e se cuidar, porque é por esse caminho que ela vai conseguir ter uma boa relação com os filhos”, explica Mariana. Não é à toa que o lema central do projeto é: Mães felizes criam filhos felizes.

Nesse sentido, ela lançou diversos projetos que visam o bem-estar das mamães, entre eles o MommysNight, uma balada apenas para mulheres. “Esse não é apenas um momento de festa, mas também de resgate, da mulher ter um momento só para ela, de se divertir com as amigas,” conta Mariana. 

Com a pandemia, esses e outros eventos do Mommys tiveram que ser suspensos, mas, por conta da carga pesada que o isolamento trouxe, principalmente para as mães, outros projetos acabaram surgindo. “Agora nós reunimos psicólogas, mommys, voluntárias e fazemos encontros semanais onlines. Não é um grupo terapêutico, é um grupo de apoio, onde a psicóloga é uma facilitadora na conversa,” explica. Para Mariana, todo esse autocuidado reflete de forma positiva na construção de uma família.

“Eu penso muito no futuro, no que essa mãe vai passar para o filho. Porque uma mãe segura, que se conhece e se cuida, vai passar para a criança uma segurança e uma autoestima”, relata Mariana, que entende a independência feminina como um ponto essencial nesse processo. Para isso, a mãe precisa também de uma independência financeira. 

Mães independentes criam filhos independentes

A community builder percebeu que, além do autocuidado, outro pilar era essencial para manter uma maternidade forte e estruturada. “As mães se veem perdidas após terem filhos. Muitas são dispensadas do mercado de trabalho formal, outras querem empreender porque acham que assim vão ter mais flexibilidade e mais tempo para cuidar dos filhos”, relata. Foi por conta dessa demanda das mommys que Mariana passou a focar na carreira das mulheres dentro do projeto. 

OLHA SÓ: De refugiada política à executiva prodígio: como Mariam Topeshashvili chamou a atenção do Rappi

“O empreendedorismo materno geralmente começa no susto, sem um planejamento e uma capacitação”, explica. Mariana enxergou uma necessidade de apoiar as mães empreendedoras, mas mesmo proporcionando encontros mensais para as mommys fazerem networking de conteúdo, parcerias e ampliar a visão do seu negócio, sentiu que o formato precisava ser mais robusto. 

“Eu e a empreendedora Karoline Campos passamos 2019 inteiro estudando um projeto e ele ficou pronto para o lançamento de forma presencial em 2020. Com a pandemia, muitas mães começaram a desabafar, dizendo que estavam perdidas, sem saber o que fazer com o negócio delas”, conta. Mariana e Karol entenderam que esse era o momento ideal para lançar o M Academia, um curso básico de dois meses para capacitar mães e mulheres empreendedoras.

“Sabemos que no início as mulheres investem pouco na capacitação, então nosso propósito é praticar um valor social para o curso. Mesmo assim, tem mães e mulheres em situação de vulnerabilidade que não conseguem pagar, por isso a gente fez uma parceria com o coletivo Colcha de Retalhos e, desde a segunda turma, oferecemos bolsa integral para as mulheres que vêm indicadas pelo coletivo”, relata Mariana.

Ao longo de um ano, seis turmas e mais de 200 mulheres foram capacitadas pelo curso. Quase 51% das participantes disseram que, apesar da pandemia, sua empresa cresceu após a capacitação adquirida pela Academia. 

E com o projeto de Aceleração do Facebook, o Mommys pretende investir o suporte financeiro de US$ 50 mil no M Academia. “Vamos investir a maior parte na expansão da Academia porque queremos alcançar mais mulheres, pequenas empreendedoras, e além de um curso básico, queremos oferecer aulas avulsas, e-books com conteúdos, e assim vamos diversificar os treinamentos que a gente oferece”, explica. 

Com isso, o Mommys se aproxima do objetivo de, além de ser uma comunidade de apoio emocional, ajudar mães e mulheres a alcançar a independência financeira. “Uma mãe que se sente produtiva e que tem a sua independência financeira, é transformadora para a sua família nas tomadas de decisões, e isso a faz se sentir segura e feliz. A gente assiste a realidade de muitas mulheres que largaram tudo para ser mãe, que querem se separar e não conseguem ou não podem. Essa independência dá poder para a mulher fazer o que ela quiser, ser o que ela quiser e ser dona da própria história. Isso é muito poderoso”, finaliza Mariana.

Fique por dentro de todas as novidades da EQL

Assine a EQL News e tenha acesso à newsletter da mulher independente emocional e financeiramente

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos Conscientes

Participe da live Meu Primeiro Investimento

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: