Governo central tem déficit de R$20,9 bi em maio

Rombo é abaixo do saldo negativo recorde de R$ 126,636 bilhões computado no mesmo mês do ano passado
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02

O governo central registrou um déficit primário de R$ 20,947 bilhões em maio, rombo inferior ao esperado por analistas e bem abaixo do saldo negativo recorde de R$ 126,636 bilhões computado no mesmo mês do ano passado, quando o governo promovia um amplo conjunto de medidas de enfrentamento à crise gerada pela pandemia da Covid-19.

No acumulado do ano, o governo central, composto por Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central, ainda registra um superávit primário, de R$ 19,911 bilhões, melhor resultado para o período desde 2014, mostraram dados divulgados pelo Tesouro Nacional hoje (29).

OLHA SÓ: Tesouro anuncia emissão externa com novo benchmark de 10 anos

“O resultado primário do mês de maio revela a manutenção na melhora das condições fiscais do Governo Central observada desde o início do ano, ocasionada pelo desempenho bastante robusto da receita, acompanhado de um nível de execução das despesas abaixo do patamar do ano anterior”, disse o Tesouro em nota.

O texto destacou que as receitas têm sido impactadas pela maior atividade e também pelo aumento dos preços, que elevam os valores sobre os quais incide a tributação.

Já nas despesas, o efeito vem da maior focalização das despesas com o combate à pandemia, da postergação da execução de gastos como resultado do atraso na aprovação do Orçamento do ano e do maior controle de despesas obrigatórias, disse o Tesouro.

As receitas líquidas do governo central aumentaram 93,4% em termos reais no mês sobre maio de 2020, para R$ 112,876 bilhões, enquanto as despesas caíram 31,4%, para R$ 133,823 bilhões.

As despesas relacionadas ao combate à Covid-19 somaram R$ 16,120 bilhões de reais no mês, dos quais R$ 8,919 bilhões disseram respeito ao pagamento do auxílio emergencial, e R$ 36,598 bilhões no acumulado do ano.

O déficit do mês passado veio um pouco abaixo do esperado por economistas, segundo pesquisa da Reuters que apontava saldo negativo de R$ 23,2 bilhões.

Nos primeiros cinco meses de 2020, o governo central registrou déficit de R$ 222,493 bilhões.

(com Reuters)

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: