Após recorde em 2020, crescimento da Netflix cai no primeiro semestre deste ano

Serviço de streaming teve apenas 5,5 milhões de novos assinantes nos primeiros seis meses de 2021, em comparação com mais de 25 milhões no mesmo período do ano anterior
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02

Após bater recorde de ter 200 milhões de assinantes em meio à pandemia da Covid-19 em 2020, o ritmo de crescimento da Netflix não se manteve tão animador no primeiro semestre de 2021. 

Um balanço do serviço de streaming de vídeo mais popular do mundo, divulgado no site Statista, mostrou que a empresa teve apenas 5,5 milhões de novos assinantes nos primeiros seis meses deste ano, em comparação com mais de 25 milhões no mesmo período do ano anterior.

OLHA SÓ: O plano por trás da compra de 21 empresas pelo Magazine Luiza

Nos três primeiros meses do ano, a gigante do streaming adicionou apenas 1,5 milhão de assinantes pagos em todo o mundo, marcando o menor ganho trimestral desde o segundo trimestre de 2013.

A plataforma já havia anunciado que o ritmo de crescimento iria desacelerar conforme as pessoas fossem saindo do período de isolamento imposto pela pandemia da Covid-19. Uma avaliação da empresa sobre os números diz que o Netflix se tornou uma vítima do sucesso do ano passado, quando muitas pessoas assinaram o serviço por causa dos pedidos para ficar em casa e pelas opções limitadas para passar o tempo livre.

De outra forma, o streaming acredita que muitos desses assinantes poderiam ter se inscrito ao longo deste ano.

Embora a diminuição das restrições por causa da pandemia seja o maior impulsionador da desaceleração mais recente, os atrasos de produção também prejudicaram a lista dos lançamentos para o primeiro semestre.

A Netflix espera ver o crescimento de assinantes retomar novamente no segundo semestre de 2021 e prevê 3,5 milhões de novos usuários para o terceiro trimestre. Se a meta for atingida, a empresa terá adicionado 54 milhões de assinantes ao longo de dois anos.

(Com informações do Statista)

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: