Mercado Bitcoin recebe aporte de R$ 1 bilhão

Investimento feito pelo SoftBank Latin America Fund avalia a plataforma de ativos em R$ 10,4 bilhões
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02

O Mercado Bitcoin recebeu um aporte de R$ 1 bilhão (US$ 200 milhões) do SoftBank Latin America Fund, anunciou hoje (1) o Grupo 2TM, holding que controla a plataforma de negociação de ativos digitais.

A operação avalia o Mercado Bitcoin em R$ 10,4 bilhões (US$ 2,1 bilhões), via sua holding.

OLHA SÓ: Ibovespa perde fôlego com recuo de Vale

Os recursos serão usados pelo Mercado Bitcoin para aumentar escala, expandir ofertas e investir em infraestrutura para atender à crescente demanda por criptoativos na região.

“A plataforma é bastante integrada. Então a custódia é muito importante para liberar a força do mercado institucional”, disse Roberto Dagnoni, presidente-executivo do Grupo 2TM, à Reuters.

“Também estamos considerando expansões regionais na América Latina e expansões por meio de M&A (fusões e aquisições)”, acrescentou.

Atualmente, o Mercado Bitcoin tem uma base de 2,8 milhões de clientes. Entre janeiro e maio, aproximadamente 700 mil novos clientes se inscreveram para usar os serviços da empresa e o volume transacionado alcançou R$ 25 bilhões.

A queda recente nas cotações de criptomoedas, em meio a um aumento da repressão governamental sobre estes ativos, em particular na China, não muda a percepção do executivo para esse mercado.

E AINDA: Dólar abandona queda, passa a subir e supera R$ 5 com exterior

Desde as máximas históricas registradas em abril, o bitcoin a maior e mais conhecida moeda digital, acumula queda de quase 50%.

“Acreditamos firmemente nos fundamentos de criptomoedas”, afirmou.

De acordo com o Mercado Bitcoin, foi a maior rodada Série B da América Latina e, ao mesmo tempo, o maior investimento em uma empresa de criptomoedas já realizado pelo SoftBank na região.

O investimento permitirá ainda que o Mercado Bitcoin e a 2TM atinjam cerca de 700 funcionários até o final deste ano, acelerando o crescimento de empresas do grupo, como da carteira digital Meubank e da custodiante qualificada de ativos digitais Bitrust, ambas em fase de aprovação pelo Banco Central e Comissão de Valores Mobiliários (CVM), respectivamente.

(com Reuters)

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: