Principais notícias do mercado para sexta-feira

Federal Reserve, alta da ações do Magazine Luiza e tudo que vai mexer com o mercado hoje (16)
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02

O mercado norte-americano fechou sem um sinal único ontem (15). Enquanto o S&P500 encerrou o dia em queda de 0,33%, com 4.360 pontos, o índice Dow Jones finalizou o pregão com alta de 0,15%.

Esse clima de cautela surgiu após a declaração do Federal Reserve, quando o presidente, Jerome Powell, afirmou que o banco central irá analisar melhor a recuperação econômica dos Estados Unidos antes de mudar suas políticas econômicas. O chairman da entidade falou perante o Senado em um segundo dia de depoimento.

OLHA SÓ: Principais notícias do mercado para quinta-feira

O setor de tecnologia dos Estados Unidos foi o mais afetado no pregão de ontem, após ser divulgado a redução de pedidos do seguro-desemprego e isso aumentar a preocupação do mercado em relação à inflação. Na última terça, também foram divulgados os dados de inflação do país referente ao mês de junho. Os dados revelaram que período registrou a alta inflacionária mais acelerada em 13 anos.                            

No Brasil, a bolsa fechou o dia com 127.467, queda de 0,73%, e acompanhou a cautela gerada pelos Estados Unidos. Com isso, o dólar fechou com leve alta de 0,03% a R$ 5,11.

No cenário nacional, o mercado foca na saúde do presidente Bolsonaro e na Lei das Diretrizes Orçamentárias aprovada ontem na Câmara. Segundo o projeto, há a previsão de um déficit orçamentário de R$ 170,42 bilhões para os orçamentos fiscais.

O projeto também prevê um crescimento do PIB brasileiro de 2,5% para 2022 e salário-mínimo de R$ 1.147.

O grande destaque da bolsa foram os anúncios feitos pela Magazine Luíza. O que mais repercutido foi a aquisição da KaBum!, movimento bem visto pelo mercado. Nesse cenário, a empresa fechou com ações cotadas a R$23,72, alta de 3,45%.

Carol Proença é estudante de Economia e especialista de investimentos certificada

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: