Bolsa Família terá aumento de 20% e benefício transitório seguirá responsabilidade fiscal, diz ministro

João Roma disse que o objetivo do pagamento extra é garantir recebimento mínimo de R$ 400 por família beneficiada
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02

O ministro da Cidadania, João Roma, afirmou hoje (20) que o Auxílio Brasil – como foi rebatizado o Bolsa Família – terá um aumento de 20%, e que o governo segue engajado em estruturar, junto com Congresso, um benefício transitório extra que funcione até dezembro do ano que vem e que fique dentro das regras fiscais.

Em rápida fala à imprensa no Palácio do Planalto, Roma pontuou que o objetivo desse pagamento extra será de fazer com que nenhuma família beneficiária do Auxílio Brasil receba menos de R$ 400. 

LEIA MAIS: Bolsonaro confirma Auxílio Brasil de R$ 400 e promete respeito a teto de gastos

De acordo com o ministro, esse benefício será viabilizado pela aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios.

(Com Reuters)

Fique por dentro de todas as novidades da EQL

Assine a EQL News e tenha acesso à newsletter da mulher independente emocional e financeiramente

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos Conscientes

Participe da live Meu Primeiro Investimento

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: