19 empresas da bolsa que fazem parte do seu dia a dia

Por que ser apenas uma consumidora se você também pode se tornar acionista dessas companhias?
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
Empresas que você consome na sua rotina estão na bolsa e você pode se tornar acionista delas (Foto: Leungchopan/ Envatoelements)

Quando abordamos temas relacionados ao mercado financeiro, é normal que pessoas que não pertençam diretamente a este mundo se sintam deslocadas. Mas, se olharmos sob outra perspectiva, veremos que assuntos como investimentos, principalmente em ações, têm ligação direta com a nossa rotina, independentemente do nosso ramo de atuação. 

Basta levar em conta que, ao comprarmos um produto ou contratarmos o serviço de qualquer empresa listada na bolsa de valores, estaremos, de algum modo, ajudando sua performance. Se formos acionistas dessa companhia e ela reportar bons resultados e certa valorização, ganhamos juntas.

Conheça a plataforma de educação financeira e emocional EQL Educar. Assine já!

Não é difícil perceber como as companhias listadas na bolsa de valores brasileira fazem parte do nosso dia a dia. Ter isso em mente pode, muitas vezes, nos ajudar a decidir entre uma e outra na hora da compra do produto ou do serviço.

Veja, a seguir, empresas negociadas na B3 das quais você provavelmente já consumiu:

Alimentos e Bebidas

Camil (CAML3) 

Valor atual da ação: R$ 11,01

Performance nos últimos 12 meses: +2,60%

Certamente você já viu no supermercado e até já comprou os produtos da empresa alimentícia que acumula meio século de história. A Camil produz arroz, feijão, açúcar e enlatados, e, atualmente, é uma das principais do seu setor de atuação, principalmente na categoria de arrozes. No final do ano passado, a empresa fez um investimento na Café Bom Dia e na Agro Coffee, diversificando o seu portfólio e diversificando suas receitas.

BRF Foods (BRFS3)

Valor atual da ação: R$ 22,70

Performance nos últimos 12 meses: +9,34%

Apesar de o nome da companhia não ser muito familiar, você com certeza já experimentou alguns de seus produtos, principalmente carnes. A multinacional brasileira que virou uma gigante mundial do setor alimentício é dona das marcas Sadia e Qualy. Atualmente, a empresa está estabelecida em mais de 117 países e, no ano passado, iniciou um projeto de carnes alternativas que deve ser finalizado até 2030.

JBS (JBSS3)

Valor atual da ação: R$ 36,16

Performance nos últimos 12 meses: +63,02%

A JBS, dos irmãos Joesley e Wesley Batista, é outra gigante brasileira com atuação internacional no setor alimentício, principalmente carnes. A empresa conta com marcas como Swift, Friboi e Seara. Atualmente, atua em mais de 15 países e, em abril de 2021, adquiriu a Vivera, terceira maior produtora europeia de plant-based, produtos substitutos da carne.

Ambev (ABEV3)

Valor atual da ação: R$ 15,01

Performance nos últimos 12 meses: -0,57%

Já no setor de bebidas, a Ambev é uma das principais representantes em nível global. Comandada pelo trio brasileiro Jorge Paulo Lemann, Carlos Alberto Sicupira e Marcel Herrmann Telles, detém em seu portfólio cerca de 50 marcas, como Bohemia, Corona, Budweiser, Brahma, Skol e Stella, além de refrigerantes (guaraná Antarctica, Sukita, Pepsi e Tônica), sucos (do bem), isotônicos (Gatorade), energéticos (Fusion) e águas e chás (ama e Lipton).

Vestuário

Renner (LREN3)

Valor atual da ação: R$ 21,69

Performance nos últimos 12 meses: -40,98%

A Renner é a principal rede de vestuário do Brasil. Além de vender roupas, também comercializa acessórios como bolsas, perfumes, calçados e cosméticos. A companhia vem expandindo sua atuação para além daquilo que fabrica. Em 2013, adquiriu a marca de lifestyle Youcom. No ano passado, foi a vez do Repassa, maior brechó online do Brasil.

OLHA SÓ: Como planejar as suas finanças em 2022

C&A (CEAB3)

Valor atual da ação: R$ 5,33

Performance nos últimos 12 meses: -55,66%

A holandesa C&A também é uma das lojas de roupas e acessórios mais conhecidas do país. A rede varejista fundada na Holanda em 1841 chegou por aqui em 1976 e conseguiu formar uma base sólida de consumidores. Atualmente, um de seus principais investimentos é em parcerias, como a feita com a Gympass, que oferece descontos em linhas esportivas, e com a enjoei, para a criação de  uma nova vitrine da marca na plataforma digital. 

Guararapes (GUAR3)

Valor atual da ação: R$ 8,63

Performance nos últimos 12 meses: -34,95%

Apesar de muita gente não ligar o nome da controladora ao das lojas, a Guararapes é proprietária da Riachuelo, outra conhecida rede varejista de moda. O grupo é o maior no setor têxtil e na confecção de roupas da América Latina. Além da Riachuelo, a Guararapes também é dona do Midway Shopping Center, localizado no Rio Grande do Norte, e da Midway SA, uma empresa de crédito, financiamento e investimento.

Móveis e eletrônicos

Magazine Luiza (MGLU3)

Valor atual da ação: R$ 6,42

Performance nos últimos 12 meses: -72%

A recém-batizada Magalu é uma das principais empresas de varejo do Brasil. A rede, que começou como uma loja em Franca, no interior de São Paulo, em 1957, comercializa móveis, eletrodomésticos e eletroeletrônicos. Sob o comando de Luiza Helena Trajano, sobrinha da fundadora, a companhia tornou-se uma das principais de seu segmento no país. Há alguns anos, sob a liderança de Frederico Trajano, filho de Luiza, a empresa passou a apostar também no e-commerce e acabou por se tornar um dos marketplaces mais poderosos do país.

Americanas (AMER3)

Valor atual da ação: R$ 28,62

Performance nos últimos 12 meses: -58,69%

Outra varejista que aderiu ao comércio eletrônico. Atualmente, a Americanas é uma das principais empresas do setor no Brasil, também sendo dona da Shoptime e do Submarino, adquiridos em 2005 e 2006, respectivamente.

Via (VIIA3)

Valor atual da ação: R$ 4,57

Performance nos últimos 12 meses: -69,67%

As pessoas podem até não conhecer a Via (ex-Via Varejo), mas todo brasileiro certamente já comprou na Casas Bahia ou no Ponto (ex-Ponto Frio). A controladora ainda é a proprietária da fábrica de móveis Bartira e administra o site do Extra. 

Bancos

Bradesco (BBDC3 e BBDC4)

Valor atual da ação: R$ 16,50 e R$ 19,66

Performance nos últimos 12 meses: -22,07 e -13,79%

O Bradesco é um dos mais tradicionais bancos do Brasil, com mais de 28 milhões de correntistas. Além disso, é um dos líderes no mercado de seguros e de empréstimos no país. Em 2017, a instituição financeira deu mais um passo para se adaptar ao mundo dos bancos digitais com a criação do banco digital Next.

Itaú (ITUB3 e ITUB4)

Valor atual da ação: R$ 19,41 e R$ 21,70

Performance nos últimos 12 meses: -14,47% e -16,04

O Banco Itaú é uma das principais empresas da bolsa brasileira e o maior banco privado do país, com serviços de empréstimos, seguros e investimentos. A instituição tem atuado fortemente em sua expansão internacional, com presença em cerca de 18 países com foco nos setores de investimentos, private e cartões.

LEIA MAIS: 5 ações que mais subiram e caíram em 2021

Banco Inter (BIDI11)

Valor atual da ação: R$ 23

Performance nos últimos 12 meses: -38,56%

O Banco Inter foi um dos primeiros bancos digitais do Brasil e, atualmente, é um dos principais desse segmento no país. Além de operações bancárias, a companhia expandiu seus serviços e, em 2012, tornou-se também uma corretora de investimentos.

Saúde

SulAmérica (SULA11)

Valor atual da ação: R$ 24,30

Performance nos últimos 12 meses: -39,92%

A SulAmérica é uma das maiores redes de seguros independentes do Brasil, com serviços nas áreas de saúde, odonto e vida. Atualmente, a empresa, que está no mercado há 125 anos, possui mais de 7 milhões de clientes. 

Rede D’or (RDOR3)

Valor atual da ação: R$ 40

Performance nos últimos 12 meses: -33,72%

Fundada em 1977, a Rede D’or São Luiz é a maior rede de cuidados de saúde do Brasil, com mais de 59 hospitais próprios e 50 clínicas oncológicas. A área de tratamento do câncer é um dos principais focos da empresa e acabou se transformando em um negócio à parte, a Oncologia D’or. A rede já soma 3,2 milhões de atendimentos de emergência, 303 mil cirurgias e possui 2,2 milhões de pacientes-dia.

Raia Drogasil (RADL3)

Valor atual da ação: R$ 22,27

Performance nos últimos 12 meses: -9,65%

A Raia Drogasil é uma das principais redes farmacêuticas do país, com mais de 2.300 farmácias espalhadas em 24 estados. O grupo é formado pelas redes Drogasil e Droga Raia, mas também atua no setor de medicamentos especiais com a 4Bio e no mercado de acúmulo e resgate de pontos com a Stix.

Transportes

Azul (AZUL4)

Valor atual da ação: R$ 22,36

Performance nos últimos 12 meses: -38,39%

A Azul é a terceira maior companhia de viagens aéreas do país, concentrando cerca de um terço do mercado brasileiro de aviação civil em decolagens. Fundada em 2008, conseguiu se consolidar com mais de 100 destinos e uma média de 720 decolagens diárias. Assim, foi a aérea que mais cresceu desde sua fundação.

Gol (GOLL4)

Valor atual da ação: R$ 15,23

Performance nos últimos 12 meses: -34,92%

A Gol é uma das principais responsáveis pela democratização do acesso às viagens aéreas no Brasil. Atualmente, a companhia possui uma participação de 38,8% no mercado brasileiro. Além da companhia aérea, a Gol também fez a aquisição da Smiles – programa de fidelidade e acúmulo de milhas – e a empresa de transportes GolLog.

Localiza (RENT3)

Valor atual da ação: R$ 49,70

Performance nos últimos 12 meses: -29,89%

A companhia, fundada em 1973, atua no setor de aluguel de carros e conta, atualmente, com mais de 12 milhões de clientes e mais de 274 mil carros. A Localiza também opera em outros países da América do Sul, como Argentina, Colômbia, Equador e Paraguai.

Carol Proença é estudante de economia e especialista de investimentos certificada

Fique por dentro de todas as novidades da EQL

Assine a EQL News e tenha acesso à newsletter da mulher independente emocional e financeiramente

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos Conscientes

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: