Pesquisa revela que 63% dos trabalhadores preferem usar pagamento por aproximação

Levantamento do Instituto Locomotiva também mostra que nove em cada dez entrevistados pretendem continuar usando a modalidade sem o contato físico após a pandemia
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
Modalidade atingiu R$ 41 bilhões em transações durante o ano de 2020 (Foto: EnvatoElements)

A pandemia da Covid-19 provocou uma série de mudanças de hábitos e padrões de comportamento, principalmente, por causa das medidas de distanciamento social. Um exemplo disso é o crescimento do pagamento com cartões por aproximação, prática que se popularizou a partir de 2020. Uma pesquisa revelou, inclusive, que 63% dos trabalhadores usam a tecnologia na hora de pagar a conta em estabelecimentos comerciais.

O levantamento foi encomendado pela VR ao Instituto Locomotiva. Os dados mostram ainda que nove em cada dez entrevistados pretendem continuar usando a modalidade após a pandemia.  O estudo, divulgado na primeira semana de 2022, foi realizado no segundo semestre de 2021 e ouviu trabalhadores da base VR de todo o Brasil.

Conheça a plataforma de educação financeira e emocional EQL Educar. Assine já!

Ainda segundo a pesquisa, 27% dos trabalhadores não usavam a tecnologia e começaram a usá-la após a pandemia; 25% já usavam e passaram a usar mais; e 11% já usavam, e estão usando igual ou menos. 

Em comparação a 2020, o levantamento mostra que aos poucos a forma de pagamento vem sendo incorporada à rotina dos trabalhadores brasileiros. Foi registrada também uma redução na proporção daqueles que não utilizam o pagamento por aproximação, de 45% a 37% entre 2020 e 2021.

O crescimento foi tão expressivo que a modalidade atingiu R$ 41 bilhões em transações durante o ano de 2020, um crescimento de 469,6% em comparação com 2019, de acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Créditos e Serviços (Abecs).

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: