Méliuz mais que dobra receita no quarto trimestre, mas fecha 2021 com prejuízo

Ganho líquido da administradora totalizou R$ 97,7 milhões no período.
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02

A administradora de programas de fidelidade e plataforma de serviços financeiros Méliuz mais do que dobrou sua receita no quarto trimestre, mas fechou o ano com prejuízo, diante de queda nas margens e forte aumento das despesas.

A companhia anunciou hoje (29) que sua receita líquida de outubro a dezembro somou R$ 97,7 milhões, aumento de 126% ano a ano.

LEIA MAIS

A base de usuários ativos totalizou 9,4 milhões no fim do ano passado, um aumento de 76% no ano. As vendas totais em seu marketplace atingiram R$ 1,7 bilhão no trimestre, crescimento também de 76% ano a ano.

Porém, as despesas operacionais deram um salto. A companhia não forneceu um comparativo anual para o trimestre. Na comparação sequencial, a despesa disparou 118,7%, a R$ 152 milhões. Em 2021, a despesa evoluiu 242%, para R$ 331,3 milhões.

“O aumento dessas despesas ao longo de 2021 foi imprescindível para colocar o Méliuz em uma posição favorável frente aos concorrentes”, argumentou a companhia no relatório.

Além disso, a Méliuz teve queda no chamado take rate, a comissão que recebe dos parceiros, menos o que repassa aos usuários, chegando a um número líquido de 0,4% no quarto trimestre, ante 1,3% no trimestre imediatamente anterior.

Segundo a empresa, essa foi uma estratégia “deliberada” para conquistar e engajar clientes e que “já tem trazido muitos frutos positivos” no começo de 2022, voltando a patamares de 2%.

“Além disso, o GMV (vendas brutas totais) do Méliuz está crescendo cerca de 60% versus mesmo período de 2021”, diz trecho do documento.

A Méliuz teve prejuízo líquido de R$ 34,3 milhões em 2021, ante lucro de R$ 19,63 milhões um ano antes. O resultado operacional medido pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi negativo em R$ 34,9 milhões, contra R$ 30,3 milhões positivos em 2020.

A companhia não informou no documento os dados de lucro e Ebitda referentes ao quarto trimestre.

(Com Reuters)

Fique por dentro de todas as novidades da EQL

Assine a EQL News e tenha acesso à newsletter da mulher independente emocional e financeiramente

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos Conscientes

Conheça a plataforma de educação financeira e emocional EQL Educar. Assine já!

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: