Ibovespa cai forte com aversão ao risco global e passa a exibir queda em 2022

Bolsa brasileira finalizou a sessão com perdas de 1,79%, acumulando terceira baixa consecutiva
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02

O principal índice da bolsa brasileira cedeu hoje (9) e passou a acumular leve queda em 2022, diante de temores globais com a política monetária nos Estados Unidos e com a desaceleração econômica na China, que derrubou os preços de commodities.

Vale e Petrobras conduziram o recuo do índice, em meio a desempenho do minério de ferro e do petróleo, respectivamente. Itaú Unibanco também teve forte influência na baixa após resultado trimestral. Entre as principais altas ficaram BTG Pactual e Sabesp, depois da divulgação de balanços do primeiro trimestre.

O Ibovespa caiu 1,79%, a 103.250,02 pontos, a terceira queda seguida. O volume financeiro da sessão foi de R$ 29,3 bilhões. 

O índice não fechava acumulando queda no ano desde 11 de janeiro – nesse período, chegou a registrar ganhos de até 16% frente ao final de 2021.

LEIA MAIS

“A principal influência ainda é a dinâmica de juros nos EUA”, disse Felipe Vella, analista de renda variável da Ativa, em referência à perspectiva de aperto monetário mais agressivo pelo banco central norte-americano.

Ele, diz, entretanto, que como parte relevante do Ibovespa é composto por empresas de commodities, a queda nos preços de matérias-prima na sessão também teve forte impacto.

Dados fracos da balança comercial chinesa, com o menor crescimento de exportações em quase dois anos e novas restrições contra Covid-19 nas cidades em Xangai e Pequim elevaram as preocupações dos investidores com a performance da economia do país asiático e pesaram sobre preços de commodities nesta segunda-feira.

Na guerra na Ucrânia, o aguardado discurso do presidente russo, Vladimir Putin, no aniversário da vitória russa sobre o nazismo, não trouxe pistas sobre potencial escalada no conflito em andamento.

Os principais índices de Wall Street caíram entre 2% e 4,3%, caso do Nasdaq.

Destaques

– PETROBRAS PN cedeu 2,7% e ON tombou 4%, diante de tombo de mais de 6% nos contratos de petróleo tipo Brent com preocupação por demanda na China. Além disso, a estatal anunciou elevação de 8,87% no preço médio do diesel nas refinarias. 3R PETROLEUM ON despencou 8,7% e PETRORIO ON perdeu 8,6%.

– VALE ON recuou 4,1%, a sétima queda seguida, e siderúrgicas apontaram queda firme lideradas pela baixa de 4,5% da CSN ON, depois que os contratos futuros de minério de ferro chegaram a cair até 7% em Dalian, também em meio a preocupações com demanda na China.

– ITAÚ UNIBANCO PN recuou 1,4%, após o maior banco privado do país ver seu lucro recorrente crescer 15% no primeiro trimestre, ainda que tenha vindo praticamente em linha com a projeção de analistas. A aceleração no crédito e receitas com serviços, além de um controle despesas, ajudaram a compensar a forte alta de provisões. Outros grandes bancos de varejo fecharam no positivo.

– BTG PACTUAL UNIT subiu 3,6%, maior alta desde o início de março, à medida que o lucro líquido ajustado do banco de investimentos aumentou 72% no primeiro trimestre ante um ano antes. A unidade de sales & trading teve seu melhor trimestre desde 2016.

– AZUL PN retraiu 4,9%, a quarta queda consecutiva, mesmo após a companhia aérea divulgar redução no prejuízo líquido ajustado, com receita recorde no primeiro trimestre e projeção de maior Ebitda de sua história em 2022. A Azul está conversando sobre uma potencial extensão da parceria que mantém com a norte-americana United Airlines, disseram executivos.

– LOCAWEB ON afundou 14,4%, maior baixa desde abril de 2020, PETZ ON estendeu tombo da última sessão e cedeu 10,9% e MAGAZINE LUIZA ON apontou queda de 9,1%, sendo as ações com os três piores desempenhos do índice na sessão. VIA ON caiu 2,9% antes de divulgar balanço após o fechamento do mercado.

– SABESP ON teve alta de 2,6%, após publicar na sexta-feira à noite balanço que mostrou que o lucro quase dobrou de janeiro a março frente à mesma base de 2021, diante de um impulso gerado por ganhos com valorização do real ante o dólar.

– ENGIE BRASIL ON registrou valorização de 2,5% e CPFL ENERGIA ON teve alta de 1,6%, em sessão positiva para papéis do setor de energia.

– NUBANK desabou 16,3% em Nova York, maior queda do papel desde IPO (oferta pública de ações) no final de 2021.

– EMBRAER ON cedeu 8%. A companhia anunciou mais cedo a conclusão da combinação de negócios entre a sua subsidiária Eve, de mobilidade urbana, e a empresa de cheque em branco Zanite.

(Com Reuters)

Fique por dentro de todas as novidades da EQL

Assine a EQL News e tenha acesso à newsletter da mulher independente emocional e financeiramente

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos Conscientes

Conheça a plataforma de educação financeira e emocional EQL Educar. Assine já!

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: