Debêntures lideram captações em maio, com R$ 32,7 bilhões

Emissões de mercado de capitais registraram aumento de 39,7% em relação a abril
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
Desse montante, cerca de R$ 74 milhões foram feitos via tokenização (Foto: Agência Brasil)

As ofertas de debêntures de empresas brasileiras movimentaram R$ 32,7 bilhões em maio, de acordo com dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima) divulgados nesta semana. Desse montante, cerca de R$ 74 milhões foram feitos via tokenização por meio da Salinas Administração e Participações.

No mesmo período, as emissões de mercado de capitais chegaram a captar R$ 44,6 bilhões, o equivalente a um aumento de 39,7% em relação a abril. Já ao longo deste ano, o total emitido alcançou a casa dos R$ 182,9 bilhões, contra R$ 209,8 bilhões do mesmo período de 2021, uma redução de 12,8%. 

Já as ofertas em andamento ou análise, por sua vez, atingiram R$ 9,6 bilhões e R$ 11,5 bilhões, respectivamente.

Enquanto isso, as operações em renda fixa representaram 91,5% do volume total captado em maio, alcançando o valor de R$ 40,8 bilhões. De janeiro a maio de 2022, o interesse dos fundos de investimentos por debêntures foi de 39,9%, valor superior ao registrado no mesmo período de 2021 (33,9%). No entanto, os intermediários e demais participantes ligados à oferta seguem como os principais subscritores, com absorção de 47,4% do total das emissões realizadas.

LEIA MAIS

Quanto à destinação dos recursos captados, a maior parte foi direcionada para capital de giro (31,3%) seguido de refinanciamento de passivo (23,85) e investimentos em infraestrutura (17%).

No mercado de renda variável, o cenário econômico de inflação e juros altos impactou as ofertas iniciais: já são quatro meses sem IPOs, sendo o último registro em janeiro, em uma operação de R$ 405,7 milhões. Por outro lado, as emissões de follow-ons seguem resilientes, com R$ 904 milhões em maio e R$ 12,8 bilhões no acumulado do ano.

Em relação ao mercado externo, as captações totalizaram US$ 500 milhões em maio, sendo todas provenientes da renda fixa. Em 2022, o total foi de US$ 5 bilhões, abaixo dos US$ 9,6 bilhões registrados nos primeiros cinco meses do ano passado.

Fique por dentro de todas as novidades da EQL

Assine a EQL News e tenha acesso à newsletter da mulher independente emocional e financeiramente

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos Conscientes

Conheça a plataforma de educação financeira e emocional EQL Educar. Assine já!

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: