Chef Mari Hirata morre aos 62 anos

Chef, professora de cozinha e pesquisadora, Mari conciliou a tradição herdada da família japonesa com a alegria e a informalidade brasileira
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02

A chef Mari Hirata, 62, especialista em culinária japonesa, morreu neste domingo (30), vítima de câncer, em Tóquio, no Japão.

Chef, professora de cozinha e pesquisadora, Mari conciliou a tradição herdada da família japonesa com a alegria e a informalidade brasileira.

Em seus livros, como Minha Cozinha Japonesa (Publifolha, 2008) e Mari Hirata Sensei (Bei, 2016), escrito por Haydée Belda, ela demonstrava que tudo na cozinha parecia ser simples, o que deixava seus leitores com a sensação de que seria fácil executá-las.

A chef nasceu em São Paulo, mas se mudou para Tóquio no início dos anos 2000, a convite da confeitaria Toraya Café, que atende à família imperial japonesa.

OLHA SÓ: Conheça a livraria que vende apenas obras escritas por mulheres

Mari Hirata continuou a prestar consultorias e dar aulas de cozinha brasileira aos japoneses, enquanto no Brasil tinha o costume de ensinar sobre as técnicas orientais. Ela também morou na França, onde trabalhou em restaurantes como o L’Arpège, do chef Alain Passard.

O jornalista Josimar Melo disse, em seu perfil do Instagram, que Hirata lutava contra o câncer. “Era de uma generosidade só comparável a seu metódico afinco na cozinha, e à alegria de viver (e comer e beber). Generosidade tamanha que enfrentou os últimos nove meses no maior recolhimento, pois não quis que os amigos se condoessem por meses com sua dor, que eu compartilhei e pela qual não me conformo”, publicou.

Nas redes sociais, Ana Zambelli, finalista da primeira temporada do reality show Mestre do Sabor, da Globo, escreveu: “Estou na Liberdade e recebo a notícia da partida de Mari Hirata. No Japão, a morte se comemora. Mas como comemorar a partida dessa chef maravilhosa que fez parte da formação de vários grandes chefs?”.

O chef Paulo Machado também lamentou a morte da cozinheira. “Como você se sente, ao saber que uma de suas maiores professoras se vai? Devastado. Dilacerado. Arrasado… Agora é lidar com o luto e tentar recompor as coisas e momentos maravilhosos que esta, das mais dadivosas Maestras, nos presenteou. Vá com Deus Mari Hirata SAN, Arigatou Gozaimassu”, postou.  

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: