7 vezes em que Anitta não levou desaforo pra casa

Nas redes sociais, cantora não tem medo de se posicionar e rebater ataques machistas que recebe, principalmente de seguidores e políticos
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
(Foto: João Miguel Júnior/Globo)

Após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ironizar uma live de Anitta com a advogada Gabriela Prioli, feita em maio de 2020, a cantora não deixou barato e rebateu o comentário do chefe do Executivo. 

Durante uma conversa com seus apoiadores ontem (22), em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro foi questionado se o modelo de educação adotado pelo ditador austríaco Adolf Hitler não deveria servir de inspiração para o ensino das crianças brasileiras. “Você não consegue, tem ministério que é um transatlântico, não dá pra dar um cavalo de pau. Eu gostaria imediatamente de incluir educação moral e cívica, um montão de coisas lá, coisas boas”, respondeu Bolsonaro.

Conheça a plataforma de educação financeira e emocional EQL Educar. Assine já!

Em seguida, o político, sem citar nomes e em tom de deboche, continuou: “Outro dia eu tive o saco de ver uns 10 minutos [de uma live] de duas mulheres – podiam ser dois homens também, né? – que não sabiam nada, não sabiam o que é poder executivo. Uma pergunta: ‘Não existe deputado municipal?’. Coisas absurdas. E isso é comum”. O presidente se referia a uma das lives promovidas pela cantora Anitta com a advogada e apresentadora Gabriela Prioli sobre política. 

Em seu Instagram, a cantora publicou uma sequência de vídeos para responder à alfinetada do chefe do Executivo – sem meias palavras. “Mais uma vez o presidente do país preocupado com o que eu faço ou deixo de fazer da minha vida. E, por isso, o país vai ladeira abaixo. Ao invés de se preocupar com a economia, que o senhor disse que ia salvar, [estamos] indo para o buraco”, disse a Girl from Rio.

“É isso mesmo, presidente. Eu e mais da metade dos brasileiros não sabemos quais são os três poderes, [não sabemos] qual é o dever do senhor, que ao invés de estar preocupado com o que eu tô fazendo da minha vida, devia estar cuidando do país”, disse Anitta. “Olha os preços de tudo no nosso país, olha essa economia que o senhor disse que ia salvar. Nunca votarei em políticos que fazem piada de cidadão que não entende sobre política. Um bom político deveria saber que o ensino público brasileiro é uma b*[email protected] Se eu fosse presidente e fosse ruim no que estou fazendo, também faria isso. Pegaria dez minutos para ficar falando besteira dos outros, chamando a atenção para viralizar e não responderia nada do que preciso fazer”, acrescentou.

Anitta também compartilhou em seu perfil a resposta de Gabriela Prioli. “Não estaríamos passando por isso se muita gente no Brasil soubesse mais sobre política. Mas tem muita gente trabalhando para isso”, disse a advogada.

Essa não é a primeira vez que Anitta responde à altura comentários maldosos sobre ela. E, desde que decidiu se posicionar politicamente, as desavenças com governantes e com o presidente do país se intensificaram. 

Veja, a seguir, outras 7 situações em que Anitta não levou desaforo pra casa:

Bolsonaro e o isolamento social

Em outubro, Bolsonaro mandou uma indireta para a cantora ao falar sobre o isolamento social. Em entrevista ao programa “Pânico”, da Jovem Pan, ele defendeu as aglomerações que causou durante a pandemia da Covid-19. “Eu sou o general desse combate, eu tenho que estar na linha de frente, mostrando o que está acontecendo. Não estou difundindo o vírus, não! 99% das autoridades ficaram dentro de casa”, afirmou o político. Em seguida, alfinetou a artista: “Vimos artistas, atores, atrizes conhecidíssimas [que falaram] ‘olha, eu tô aqui [em casa] aprendendo francês. Eu tô aqui mexendo com bonequinho de papel. Fica em casa’”, debochou. Apesar de não citar nomes, o comentário sobre “aulas de francês” foi considerado uma indireta para Anitta, que está aprendendo o idioma.

Nas redes sociais, ela revidou: “O presidente sabendo mais da minha vida do que da crise ambiental, financeira ou do país que ele devia estar cuidando. Bom, eu estou aqui estudando tudo que posso para aprimorar meu trabalho e me fazer crescer. E você? Tá fazendo o que além de caçar treta na internet?”, questionou.

Ricardo Salles

Em abril, Anitta compartilhou uma postagem em seu perfil no Twitter pedindo a saída de Ricardo Salles, que na época estava à frente do ministério do Meio Ambiente, pelo seu “desserviço” no comando da pasta. Salles rebateu a fala da cantora e a chamou de “teletubbie”, uma referência ao programa infantil de mesmo nome. “Fica na sua aí, ô Teletubbie ! #FicaSalles”, postou o então ministro. 

Anitta não gostou da provocação e pediu para ele deixar o cargo. “Que resposta madura. Quantos anos você tem? 12? Então é melhor sair do ministério, anyway”, disse. “Além de imaturo é burro, melhor sair do ministério.”

VEJA: Anitta ensina 5 lições que aprendeu ao gerenciar a própria carreira


O ministro chegou a questionar se a cantora sabia quais são as capitais do Brasil ou se conhecia “pelo menos os nomes dos seis biomas brasileiros”. A artista encerrou a discussão ao mencionar a forma como o governo federal tem atuado nas questões ambientais. “Se você conseguir explicar – pode até ter ajuda de alguém, porque sozinho você não consegue raciocinar – qual o perigo de acabar com a fiscalização do Ibama ou de ir contra a Polícia Federal para defender madeireiros na maior apreensão de madeira na Amazônia, a gente começa a conversar”, escreveu.

Otoni de Paula

Os posicionamentos da cantora não se limitam só à gestão do governo federal. Em setembro de 2017, ela foi alvo de ofensas postadas na página do vereador Otoni de Paula (PSC-RJ). Nela, o político escreveu que a cantora não tinha “responsabilidade com a imagem” que passava. “É lamentável uma cantora talentosa como a Anitta se passar como uma vagabunda de quinta”, publicou. 

Ao tomar conhecimento da postagem, a artista deu uma longa resposta. “Se o senhor me contratou para um programa e tomou um bolo ou encontrou algum anúncio de programa meu em algum lugar e não conseguiu me contratar, sinto em informar que a culpa não foi minha. É porque realmente não trabalho nesta função”, iniciou. “Sou cantora, empresária, compositora, coreógrafa e outros negócios (que não são da indústria pornográfica), mas que são tantos que teria que ficar algumas horas aqui escrevendo. Dou emprego para aproximadamente 50 famílias diretamente”, continuou Anitta.

Após a resposta, o vereador publicou novo texto na rede social, culpando sua equipe. “Gostaria de me desculpar com o termo ‘vagabunda de quinta’, que minha equipe acrescentou ao texto. Nem você ou qualquer mulher do mundo merece receber esse adjetivo pejorativo”, escreveu. Ele ainda alegou que não a chamou de garota de programa. “Fiz uma pergunta mediante a foto que vi – querendo ressaltar que esse tipo de foto está mais para uma garota de programa do que para uma profissional como você.”

Ratinho

Além da política, Anitta também costuma rebater comentários machistas de famosos ou até de seguidores. Um dos mais recentes foi feito por Ratinho durante o seu programa no SBT.

O apresentador, que é apoiador declarado do presidente Bolsonaro, chamou a vida íntima da cantora de “nojenta”. “Está achando que pode tudo. Anitta, você pode quase tudo, mas você tem que ser um pouquinho de exemplo também”, disse ele. Ratinho também fez comentários sobre a tatuagem que a cantora fez no ânus. “Foi lá fazer uma tatuagem no ‘furico’. Acha que aquilo é bonito? Eu não estou sendo careta não, estou deixando de ser nojento. É outra coisa. Eu acho uma nojeira a pessoa falar isso”, finalizou. Em resposta, a cantora se defendeu: “Falou o cara que ganha dinheiro fazendo teste de DNA na TV”. 

Clipe com Nego do Borel

Em março de 2017, após o cantor Nego do Borel publicar um vídeo em seu perfil para divulgar a música gravada em parceria com Anitta e Wesley Safadão, um seguidor fez um comentário machista. “Essa ele já passou a vara algumas vezes… Será??”, escreveu.

SAIBA MAIS: Anitta se junta ao Nubank para atingir clientes de baixa renda


Ao ler o comentário, a cantora pediu respeito. “Ninguém passa a vara em ninguém, querido. Nem todo homem tem essa mentalidade medíocre de que a mulher que dança e usa a roupa que quer tem que ser desrespeitada ou quer ser ‘comida’ […] Por isso Nego é meu irmão que amo tanto. Ele respeita as mulheres, esteja ela muito vestida, pouco vestida, dançando até o chão ou paradinha sentada no sofá, como você deveria fazer ao invés de sair julgando os outros sem conhecer. Somos irmãos, ele já me viu de todas as formas possíveis e continua me respeitando e me amando como melhores amigos que somos. Sim, isso é possível. Pessoas são pessoas. Se o homem fica com a mulher ele é o fodão que passa a vara, mas a mulher é piranha? Por quê? Vamos rever isso?”, rebateu.

EP da ex-BBB Juliette

Além de fazer questão de responder críticas e ataques direcionados a ela, Anitta também usa seu arsenal para sair em defesa de seus amigos. Desde que Juliette, vencedora da mais recente edição do “Big Brother Brasil”, saiu do programa, as duas se tornaram amigas. A cantora cedeu, inclusive, sua casa para que a campeã do reality show passasse uma temporada no Rio de Janeiro.

E Anitta não gostou nada de ver um seguidor criticando o primeiro EP da amiga. Assim que as músicas foram disponibilizadas, um internauta escreveu: “Deus é mais, gente, parece álbum infantil”. Ela não deixou barato: “Ah, vai catar coquinho no deserto… chora”, postou.

Fique por dentro de todas as novidades da EQL

Assine a EQL News e tenha acesso à newsletter da mulher independente emocional e financeiramente

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos Conscientes

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: