Mulheres são maioria entre medalhistas mais jovens da história das Olimpíadas

Na madrugada da última segunda-feira (26), a maranhense Rayssa Leal se tornou a mais jovem brasileira medalhista olímpica
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
Rayssa Leal ganha prata no skate e se torna mais jovem medalhista olímpica do Brasil
Rayssa é a 8ª medalhista mais jovem em 125 anos de história. (Foto: Toby Melville/Reuters)

Você lembra onde estava ou o que fazia quando tinha 13 anos? Com essa idade, na madrugada da última segunda-feira (26), a maranhense Rayssa Leal se tornou a mais jovem brasileira medalhista olímpica e a oitava mais jovem em toda a história dos Jogos Olímpicos.

A skatista brasileira, conhecida como Fadinha, ficou em segundo lugar na categoria street. Ela é quatro meses mais jovem que a vencedora da modalidade que ficou com o ouro, a atleta Momiji Nishiya, também com 13 anos. Com o resultado, a japonesa se tornou a segunda medalhista de ouro mais jovem da história.

OLHA SÓ: Mulheres nas Olimpíadas: Agenda de jogos das atletas brasileiras

O World Skate, órgão regulador do esporte, não impõe limite de idade em suas competições. Nas Olimpíadas, cada categoria tem seu próprio conjunto de regras quanto as limitações de idade. Na ginástica, por exemplo, a idade mínima permitida é de 16 anos no feminino e de 18 no masculino. Já no futebol, a idade é máxima e só podem participar atletas de até 23 anos, com três exceções acima deste limite.

Conheça as oito pessoas mais jovens que ganharam medalhas ao disputar os Jogos:

1. Dimitrios Loundras

Dimitrios tinha apenas 10 anos e 218 dias de idade, segundo o site oficial das Olimpíadas. (Foto: Reprodução Twitter/@HistoryAsia)

Os documentos oficiais do Comitê Olímpico Internacional (COI) consideram o grego Dimitrios Loundras como o medalhista mais jovem de todos os tempos. Ele tinha apenas 10 anos e 218 dias quando conquistou o bronze com a equipe grega na ginástica, na primeira edição do evento, no ano de 1896, em Atenas.

Os registros históricos mostram que após sua precoce trajetória olímpica, ele seguiu carreira como militar e morreu em 1970, aos 84 anos.

2. Luigina Giavotti

Luigina Giavotti, uma das mais jovens medalhistas olímpicas. (Foto: Reprodução)

A segunda medalhista mais jovem da história das Olimpíadas foi uma mulher, a italiana Luigina Giavotti, aos 11 anos e 302 dias de idade. Ela ganhou a medalha de prata com a equipe de ginastas da Itália na Olimpíada de Amsterdã, em 1928.

A atleta e suas companheiras foram treinadas na cidade de Pavia, na Itália, pelo professor de educação física Gino Grevi, que aceitou com entusiasmo a ideia de formar uma equipe de ginástica, apesar dos poucos recursos. Ele recrutou as melhores alunas das escolas da cidade. Luigina Giavotti era a mais jovem do grupo batizado de “Piccole Ginnaste Pavesi”.

3. Inge Sorensen 

A nadadora dinamarquesa Inge Sorensen é a mais jovem medalhista da história dos Jogos Olímpicos em uma modalidade individual. (Foto: Reprodução)

Nas Olimpíadas de Berlim de 1936, Inge Sorensen, da Dinamarca, competiu nos 200m peito da natação e conquistou o bronze. Isso a tornou a atleta mais jovem a ganhar uma medalha olímpica na modalidade individual. Inge tinha 12 anos e 24 dias de idade.

4. Ines Vercesi 

 Equipe italiana vice-campeã olímpica. (Foto: Reprodução)

Ines Vercesi, de 12 anos e 217 dias, também integrava a mesma equipe italiana da Luigina Giavotti. Ela ganhou a medalha de prata na ginástica por equipe nos Jogos Olímpicos de 1928 em Amsterdã.

5. Noël Vandernotte

Na foto de roupa branca, ele estava no comando da canoa (Foto: Le Miroir des sports/Wikimedia Commons)

O francês Noël Vandernotte foi vencedor de duas medalhas de bronze nos Jogos Olímpicos de Berlim, em 1936. Ele tinha apenas apenas 12 anos e 233 dias.

O jovem nasceu em uma família de remadores e competiu ao lado do pai e do tio na Olimpíada. Na ocasião, toda a família saiu premiada com medalhas de bronze nas modalidades coxed pair e coxed four. Vandernotte morreu no ano passado aos 96 anos de idade.

6. Carla Marangoni 

A italiana Carla Marangoni também está na lista das atletas mais jovens da história dos Jogos. Ela é a terceira representante desta lista que integrava a equipe que conquistou a prata na ginástica olímpica no Jogos de Verão de 1928. Carla tinha 12 anos e 270 dias.

Essa foi sua única grande conquista no esporte. Sem oportunidades profissionais na área, ela desistiu de praticar a ginástica vários anos após os Jogos. Carla acabou estudando para ser contadora e trabalhou no Departamento de Transporte de Pavia antes e durante a Segunda Guerra Mundial. A ocupação a levou a ser uma das primeiras mulheres na Itália a obter uma carteira de motorista.

7. Dorothy Poynton-Hill

Dorothy prata nos saltos ornamentais em 1928 aos 13 anos e 23 dias (Foto: Reprodução/YouTube)

A norte-americana Dorothy Poynton-Hill foi uma atleta que competiu em provas de saltos ornamentais. Ela também participou dos Jogos de Amsterdã, em 1928, e foi medalhista de prata no trampolim de 3m, resultado este atingido aos 13 anos e 23 dias. Nas edições seguintes, ela conquistou o bicampeonato na plataforma de 10m, o que a tornou a primeira norte-americana a conquistar um bicampeonato olímpico.

8. Rayssa leal

Brasileira de 13 anos conquistou a prata na disputa do skate street feminino em Tóquio 2020. (Foto: Wander Roberto/COB)

Aos 13 anos e 203 dias, Rayssa Leal encantou não só os brasileiros, mas o mundo com sua participação na competição do skate street nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Sorridente, leve e com muito talento, a brasileira também entrou para a lista dos mais jovens a ganhar uma medalha olímpica.

A medalha de prata foi muito significativa, já que os sete medalhistas mais jovens que Rayssa alcançaram o pódio em edições realizadas até a década de 1930, quando os Jogos Olímpicos ainda não possuíam a competitividade atual. A maranhense é a mais nova a ir ao pódio nos últimos 85 anos.

Compartilhar a matéria:

×