De Branca de Neve à Malévola: Designer de joias Andrea Colli cria coleção inspirada nas histórias da Disney

As 12 peças exclusivas esculpidas em ouro trazem as percepções da brasileira sobre os contos de fadas
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
Divulgação
A coleção “Inconsciente”, em parceria com a Disney, conta com 12 peças esculpidas em ouro que traduzem as percepções da designer Andrea Colli (Foto: Divulgação)

Desde que Andrea Colli começou a criar joias, quando ainda vivia na França e trabalhava com moda, seu principal objetivo era transmitir significado por meio das peças. Algo que fosse além da estética e do status de uma pedra preciosa. Foi exatamente essa característica que chamou a atenção da Disney, que começou a pensar na possibilidade de uma coleção inspirada nas princesas desenvolvida inteiramente pela brasileira. Assim que as primeiras conversas sobre a parceria começaram, Andrea iniciou um processo de estudos muito inspirador: assistir a todos os filmes da Disney. 

Ao contrário do que muita gente pensa, essa não foi uma tarefa solitária: Andrea teve a companhia da filha, o que deixou tudo ainda mais especial. “Cada vez que a gente assiste a um filme de conto de fadas, em diferentes fases da vida, nossa interpretação muda. Eles são eternos por isso. Encantam mulheres e meninas”, destaca. Em frente à televisão, com um balde de pipoca em mãos, Andrea percebeu que poderia ir além das princesas. “A escolha foi muito inconsciente. A Branca de Neve, por exemplo, é uma princesa e sua história me encanta, então eu precisava fazer algo sobre ela. Mas outras personagens, como Malévola e Alice no País das Maravilhas, também mexeram comigo.” 

LEIA TAMBÉM: Conheça a brasileira que conquistou o mercado da beleza em Dubai

De forma natural, a coleção “Inconsciente”, em parceria com a Disney, nasceu, com 12 peças esculpidas em ouro que traduzem as percepções da designer sobre os contos de fadas. Na manhã desta terça-feira (9), no Hotel Emiliano, em São Paulo, a Elas Que Lucrem acompanhou o evento de lançamento das joias. Em cúpulas de vidro – que lembravam o arranjo de “A Bela e Fera” – anéis, pulseiras, brincos e colares exalavam luxo e significado. 

O colar de ampulheta, por exemplo, funciona de verdade, mas contém ouro em vez de areia. Inspirada em “Alice no País das Maravilhas”, Andrea criou a peça para homenagear a importância do tempo. “Não sei quantas bolinhas de ouro há aqui dentro. Boa pergunta”, diz, rindo. “O que contou para definir a quantidade foi a questão física. Precisei testar a densidade para que a ampulheta realmente funcionasse como tal. Foi um trabalho complexo, com bolinhas de ouro trabalhadas uma a uma, para representar a preciosidade do tempo. Como disse a própria fada-madrinha de “Cinderela”, até a mágica precisa do tempo. Nós precisamos entender isso e valorizar cada segundo.” 

(Foto: Divulgação)

Durante a entrevista, em um dos sofás do hotel, Andrea é interrompida pela compradora da ampulheta. Ela conta a novidade e agradece à designer. “São peças únicas, então eu me emociono de saber para onde elas vão”, explica ela, animada com a interrupção. “Como só temos uma joia de cada, vamos ter um tempinho a mais com elas para fazer exposições. Talvez façamos algum evento no Rio de Janeiro, por exemplo. No dia 5 de dezembro, todos os compradores vão finalmente receber suas joias.”

Assim como a ampulheta, outras peças da coleção apresentam características inovadoras e complexas. O colar bússola, por exemplo, também inspirado em Alice no País das Maravilhas, aponta o Norte em uma figura de coração. Inspirado em “Branca de Neve”, o anel em formato de maçã com 701 rubis cravejados demorou cerca de quatro meses para ser esculpido à mão. Ao lado dele, braceletes que fazem referência à asa de Malévola e à fênix do novo filme da Mulan também se destacam pelo brilho e pelo cuidado nos detalhes. No primeiro, a asa da amarga e vingativa mulher conta até com as cicatrizes esculpidas. “Levei um ano para concluir a produção. Geralmente levo cerca de seis meses, mas, neste caso, precisei de mais tempo e atenção”, revela Andrea. 

(Foto: Divulgação)

No mesmo lugar, as joias dividem espaço com camisetas ilustradas em referência à coleção. Produzidas especificamente para o evento, sem previsão de venda no site, os desenhos foram criados pela designer e homenageiam duas peças: a asa da Malévola e o coração da Branca de Neve. 

“Na camiseta da Malévola, fizemos alguns bordados para representar as cicatrizes da asa. Foi um processo muito especial em homenagem à minha avó Helena, já falecida, que sempre foi uma grande costureira, uma completa artista, mas nunca teve a oportunidade de ir além com suas habilidades”, conta. “Quantas outras mulheres também têm esse talento e são desconhecidas? A ideia foi fortalecer a ideia de que nada, nem ninguém, pode cortar as nossas asas.” 

Já a camiseta com o coração da Branca de Neve – igual a um dos colares da coleção – é uma releitura da imagem clássica do filme: uma espada fincada no coração, representando a emboscada da Rainha Má, que mandou matá-la. “Eu pensei em tirar essa espada fincada no coração e virá-la para fora, porque esse coração é muito vivo. Ele não morreu. Depois, ao me aprofundar na ideia, descobri que, no tarô, o coração significa amor, enquanto a espada é a mente. De certa forma, a joia e a camiseta representam a força do amor expandindo a mente.” 

Quando o telão exibiu o trailer produzido pela Disney sobre a coleção, Andrea se lembrou do início de sua carreira na área, quando pensava que só iria conseguir se dedicar completamente à joalheria na terceira idade, quando se aposentasse. Hoje, aos 41 anos, ela agradece por não ter precisado esperar tanto tempo para colocar seu fascínio em prática.

Fique por dentro de todas as novidades da EQL

Assine a EQL News e tenha acesso à newsletter da mulher independente emocional e financeiramente

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos Conscientes

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: