Entenda por que a inteligência emocional é crucial para estabelecermos uma relação saudável com o dinheiro

Para Jackie de Botton, fundadora da The School Of Life, essa capacidade nos permite entender o que está por trás das nossas preocupações financeiras
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
Entenda por que a inteligência emocional é crucial para estabelecermos uma relação saudável com o dinheiro
A IE é uma ferramenta essencial para compreender quem somos, nossas emoções, a realidade que nos cerca e, nossos gatilhos em relação às finanças (Foto: Envato Elements)

“A inteligência emocional é a capacidade de identificar as emoções e lidar com elas de forma mais paciente, criativa e resiliente. Para corrermos atrás do dinheiro, precisamos primeiro descobrir o que queremos, precisamos nos conhecer.” A explicação é da sócia-fundadora da The School Of Life, Jackie de Botton. Com o intuito de desenvolver a inteligência emocional (IE) por meio da cultura, a empresa educacional, estabelecida em 2008 em Londres, expandiu-se internacionalmente e chegou ao Brasil em 2013. 

Jackie entende que a IE se relaciona com todos os âmbitos da vida. Mas, no caso do dinheiro, é importante entender algumas questões, que muitas vezes passam despercebidas. Segundo a especialista, existem as preocupações financeiras, onde a IE atua, e os problemas financeiros. “Os problemas são urgentes e requerem uma ação imediata. Já as preocupações estão relacionadas ao nosso padrão de pensamento e ao esquema de valores inseridos na sociedade e na nossa cultura”, aponta a especialista. 

Conheça a plataforma de educação financeira e emocional EQL Educar. Assine já!

Ela explica que a relação de uma mulher brasileira jovem com o dinheiro é diferente da relação de um homem de meia idade do Butão. “Então, se a inteligência emocional é a nossa habilidade de conhecer as nossas emoções, precisamos entender o que está por trás das nossas preocupações com o dinheiro”, ressalta. 

Para Jackie, a pergunta a se fazer é: “Para que eu preciso de dinheiro? O que é importante para mim? De quanto dinheiro eu preciso para fazer o que eu quero?”. Ou seja, entender o que é prioritário em nossas vidas de forma aprofundada. “Isso é importante porque nossa relação com o dinheiro está estruturada em ideias muito mais amplas e implícitas, como a cultura na qual estamos inseridos.” 

Entenda por que a inteligência emocional é crucial para estabelecermos uma relação saudável com o dinheiro
Sócia-fundadora da The School Of Life, Jackie de Botton (Foto: Divulgação)

Há mais de 2.000 anos, Sócrates já dizia: “A vida não examinada não vale a pena ser vivida”. Para Jackie, a importância da inteligência emocional na relação com o dinheiro passa pelo autoconhecimento. “É importante entender que somos bombardeados pela cultura do consumo. E, mais do que isso, conhecer as nossas prioridades.”

Dessa forma, segundo a especialista, a IE é uma ferramenta para entendermos os nossos valores e, a partir daí, termos uma relação pacífica com as finanças. “A IE nos faz compreender as responsabilidades. Se algo deu certo ou errado com a minha organização financeira, eu sei qual foi o fator responsável por isso”, explica. “Ou seja, no minuto em que entendemos o que queremos, nos responsabilizamos pelas decisões que tomamos.”

Essa lógica funciona para o consumo compulsivo e por impulso. “A cultura na qual estamos inseridos nos estimula muito pouco a economizar. Por isso, consumir compulsivamente, por exemplo, faz parte da nossa sociedade. Nosso cérebro está condicionado a consumir. A inteligência emocional nos faz compreender a situação e nos autoconhecer, e nos dá a responsabilidade sobre o que queremos e o que decidimos.”

A IE, portanto, é uma ferramenta essencial para compreender quem somos, nossas emoções, a realidade que nos cerca e, a partir de então, entender os nossos gatilhos em relação às finanças. “É importante analisar os episódios da sua história particular com o dinheiro, pensar em como ele a faz sentir. É apenas quando tomamos consciência que conseguimos mudar de forma genuína. E é nesse ponto que a inteligência emocional trabalha”, finaliza Jackie. 

Fique por dentro de todas as novidades da EQL

Assine a EQL News e tenha acesso à newsletter da mulher independente emocional e financeiramente

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos Conscientes

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: