OAB-DF lança campanha de empoderamento das mulheres negras

Ação convida sociedade a refletir sobre racismo e sexismo
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02

Na data em que é lembrado o Dia da Mulher Negra, Latina e Caribenha, a Ordem dos Advogados do Brasil do Distrito Federal lançou uma campanha para celebrar o empoderamento das mulheres negras.  

Batizada de “Saia do Transe”, a ação lançada hoje (25) quer despertar a sociedade do que chama de surto coletivo, que é o racismo e o sexismo, como conta Nildete Santana, presidente da Comissão da Mulher Advogada na OAB-DF.

“É uma oportunidade fundamental para convidar a sociedade para assinar a reflexão da realidade de um dos setores mais oprimidos e subalternizados da sociedade brasileira, que é a mulher negra. Possibilita também resgatar e rememorar a ancestralidade da mulher negra no Brasil com histórico de luta, resistência e participação”, declarou.

A data foi instituída há 30 anos, após o primeiro Encontro de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas, em Santo Domingo, na República Dominicana, para dar visibilidade à luta das mulheres negras na região.

LEIA MAIS

Se inspirando nas marcantes Tereza de Benguela, Virgínia Brindis de Salas, Maria Remédios Del Valle e Sara Gomez, a ação também conta com uma música tema, composta e interpretada pela artista Realleza, uma mulher preta, que além de cantora é bacharel em direito e moradora de Ceilândia, uma região administrativa do Distrito Federal. Realleza enfatiza a importância da união para a busca por direitos das mulheres. 

“Ser mulher negra no Brasil não é fácil. É nadar contra a corrente. Mas eu acredito que com a nossa união, com a junção de forças, com a busca incessante por conhecimento [a luta por direitos] está fazendo com que nós consigamos ocupar outros espaços, que nós consigamos ser reconhecidas por sermos intelectuais”, afirmou.

A música da campanha ainda será lançada, mas já podemos conferir um trecho dela nessa data tão importante para a luta de gênero e raça.

(Com Agência Brasil)

Fique por dentro de todas as novidades da EQL

Assine a EQL News e tenha acesso à newsletter da mulher independente emocional e financeiramente

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos Conscientes

Conheça a plataforma de educação financeira e emocional EQL Educar. Assine já!

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: