Governo estima déficit primário de R$ 187,7 bilhões para 2021

Ministério da Economia diz que novos números abrem espaço desbloqueio R$ 4,8 bilhões do Orçamento
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

O governo reduziu sua estimativa para o déficit primário do governo central em 2021 para R$ 187,7 bilhões, ante R$ 286 bilhões calculados antes, mostrou o Relatório de Receitas e Despesas do segundo bimestre divulgado hoje (21).

A reestimativa foi resultado, principalmente, de uma melhoria da receita, “impulsionada pela retomada do crescimento”, disse o Ministério da Economia em apresentação, acrescentando que os novos números abrem espaço para uma redução do bloqueio orçamentário de R$ 4,8 bilhões, considerando também a limitação imposta pelo regra do teto de gastos.

OLHA SÓ: Governo eleva estimativas para crescimento e inflação em 2021

A projeção de receita líquida de transferências foi elevada em R$ 88,2 bilhões sobre o relatório anterior, divulgado extemporaneamente em abril, para 1,433 trilhão de reais. Já as despesas primárias foram reduzidas em 10,1 bilhões de reais para 1,621 trilhão de reais.

O montante de créditos extraordinários foi elevado em 11,7 bilhões de reais sobre abril, para 99,5 bilhões de reais, “em grande parte para combate à pandemia e os resultados econômicos dela decorrente”, disse o ministério.

A nova programação de receitas e despesas do governo leva em conta uma projeção de alta do PIB de 3,5%, dado atualizado pela Secretaria de Política Econômica nesta semana, frente crescimento de 3,2% considerado antes.

(com Reuters)

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: