Empreendedoras criam coletivo para estimular desenvolvimento das femtechs brasileiras

Grupo busca fortalecer o panorama de startups femininas por meio de uma série de ações de incentivo
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
Femtechs
Número de startups brasileiras criadas por mulheres é menor do que 5% (Foto: Marina Ratton/ Divulgação)

No Brasil, apenas 4,7% das 13 mil startups em operação atualmente foram fundadas exclusivamente por mulheres, segundo dados do Female Founders Report 2021, do Distrito Dataminer. Para mudar essa realidade e incentivar o crescimento das femtechs negócios que unem tecnologia e inovação para levar soluções de saúde e bem-estar às mulheres – seis empreendedoras anunciaram um manifesto.

Além do texto divulgado publicamente, Marina Ratton e Marina Sampaio, fundadoras da Feel, Amanda Sadi, fundadora da Fertilid, Elisa Spader, fundadora e CEO da Yuper, Marília Ponte, CEO da Lilit, e Lettycia Vidal, fundadora e CEO da Gestar, criaram, ainda, a Associação das Femtechs Brasil, organização que tem o objetivo de alavancar o empreendedorismo e os investimentos em negócios de mulheres. 

Conheça a plataforma de educação financeira e emocional EQL Educar. Assine já!

Outra iniciativa foi a criação do selo “Femtechs Brasil, Negócio de Mulher”, que dá às participantes o direito de fazer parte de uma rede de companhias focadas no bem-estar e na saúde da mulher. Por fim, as empreendedoras lançaram o site “Femtechs Brasil”, que reúne essas empresas para que elas sejam encontradas mais facilmente. 

Atualmente, existem apenas 23 femtechs no Brasil, avaliadas em cerca de US$ 5,8 bilhões, segundo dados da Frost & Sullivan. “Antes de sermos empreendedoras, somos ativistas. Estamos criando a mudança que acreditamos ser necessária, após termos sentido na pele as dores e os desafios de montarmos nossos próprios negócios”, diz Marina Ratton. 

LEIA MAIS: 6 femtechs brasileiras que você precisa conhecer

Para Marília Ponte, uma das fundadoras do grupo, a revolução proposta por elas vai além do estímulo à criação de produtos e serviços para as mulheres. Ela está relacionada à construção de um novo discurso sobre saúde e sexualidade. Já para Amanda Sadi, tudo que envolve a mulher e seu corpo foi historicamente negligenciado e está na mão de todo mundo, menos nas das próprias mulheres. “Já passou da hora de assumirmos o protagonismo dos nossos corpos e pensarmos em soluções que tenham como ponto de partida, justamente, as dores e prazeres de ser mulher”, diz.      

Veja, a seguir, o manifesto na íntegra:


FEMTECH: UM NEGÓCIO DE MULHER

Nosso tempo está logo à frente.
Barreiras não nos assustam. Caminhos nós desbravamos.
Antes de empreendedoras, somos ativistas,
Movidas por criar soluções que desconstroem tabus.
Questionamos o mundo, a partir das perguntas que nascem em nós.

As femtechs são negócios femininos.
Femininos como são as ideias, as mudanças e as revoluções.
Mas ainda estamos em formação.
Há pouco mais de 20 de nós desbravando esse mercado.

Criamos produtos e serviços diversos, inclusivos e necessários.
Da menarca à menopausa.
De lubrificantes íntimos a soluções para fertilidade.
De acompanhamento do ciclo menstrual a prazer feminino.

Lideramos empresas baseadas em tecnologia e inovação, com uma nobre missão:
ajudar outras mulheres a encontrarem sua definição de bem-estar e prazer.

Para nós, mais é melhor.
Em círculo, como no início do mundo.
Conectando e potencializando parceiras de negócios, clientes e investidoras
que acreditam no impacto de negócios de, por e para mulheres.

Desse ponto em que estamos, já podemos ver.
O potencial dessa indústria é do tamanho das mulheres. Gigante.
Esse é o caminho que escolhemos para empoderarmos uma nova geração feminina.
Uma geração que já nasce livre, se constrói no caminho e continua desbravando.
Pela frente, temos todo o mundo.

Femtechs Brasil. O futuro é feminino.

Fique por dentro de todas as novidades da EQL

Assine a EQL News e tenha acesso à newsletter da mulher independente emocional e financeiramente

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos Conscientes

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: