Conta de luz manterá bandeira vermelha 2 em julho

O acionamento da bandeira vermelha patamar 2 ocorre diante da grave crise hídrica enfrentada pelo Brasil, que afeta as operações de geração de energia hidrelétrica
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02

As contas de luz no Brasil seguirão com bandeira tarifária vermelha patamar 2 no mês de julho, que prevê o maior custo adicional em momentos de menor oferta no sistema, informou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) ontem (25), em meio à seca nas principais bacias hidrográficas.

O valor a ser pago pelos consumidores, porém, será informado somente na próxima terça-feira (26), data em que a atualização dos valores das bandeiras será deliberada pela diretoria da Aneel, acrescentou a agência.

OLHA SÓ: Governo propõe alíquota única de 15% para ganhos com renda fixa e fundos

A bandeira mais custosa do sistema da agência já havia sido adotada em junho, até então com custo adicional de 6,243 reais para cada 100kWh consumidos.

O acionamento da bandeira vermelha patamar 2 ocorre diante da grave crise hídrica enfrentada pelo Brasil, que afeta as operações de geração de energia hidrelétrica e obriga um acionamento maior de recursos termelétricos, mais custosos.

“Em junho, as afluências nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN) estiveram entre as mais críticas do histórico”, disse a Aneel em comunicado.

“Julho inicia-se com mesma perspectiva hidrológica desfavorável, com os principais reservatórios do SIN em níveis consideravelmente baixos para essa época do ano.”

A agência acrescentou que a conjuntura pressiona os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) e o preço da energia no mercado de curto de prazo (PLD), as duas variáveis que determinam a cor da bandeira tarifária, levando à necessidade do acionamento da bandeira vermelha patamar 2.

(Com Reuters)

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: