Butantan pode concluir entrega de 100 mi de doses da CoronaVac em agosto

Instituto deve receber em julho 24 mil litros de insumo farmacêutico para produção da vacina
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) – O Instituto Butantan pode concluir em agosto a entrega de 100 milhões de doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde, com a expectativa de chegada em julho e agosto de 24 mil litros de insumo farmacêutico ativo (IFA) da vacina contra Covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac, disse nesta quarta-feira o presidente do Butantan, Dimas Covas.

Em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, ao qual o Butantan é vinculado, Covas disse que esse montante corresponde a 40 milhões de doses do imunizante e, somados aos 6 mil litros que o Butantan deve receber no sábado –equivalentes a 10 milhões de doses– serão suficientes para concluir o contrato com o ministério.

“É possível que possamos receber 12 mil litros da matéria-prima para produção da vacina em julho e mais 12 mil litros em agosto. Com isso recuperaremos o cronograma de adiantamento para finalizar o contrato com o Ministério da Saúde ainda em agosto”, disse Covas em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, ao qual o Butantan é vinculado.

O prazo contratual para a entrega das 100 milhões de doses da CoronaVac ao Programa Nacional de Imunização (PNI) é final de setembro.

O presidente do Butantan disse que não há acordo para fornecimento de vacinas contra Covid-19 ao Ministério da Saúde para além de setembro, seja para a entrega da CoronaVac, seja para a Butanvac, uma vez que o imunizante atualmente em fase de testes seja aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5M11B-BASEIMAGE

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: