BRF aparece entre maiores perdas do Ibovespa após BTG cortar recomendação para ‘venda’

Analistas também consideram que o preço das ações está altamente distorcido pelas recentes mudanças na base de acionistas
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02
JOB_03_REDES_SOCIAIS_EQL_AVATARES_QUADRADOS_PERFIL_v1-02

As ações da BRF figuravam entre os destaques negativos do Ibovespa hoje (28), após o BTG Pactual, cortar a recomendação para os papéis para ‘venda’, embora tenha elevado o preço-alvo de R$ 23 para R$ 25.

Às 11h09, BRF ON cedia 1,93%, a R$ 27,93, pior desempenho do Ibovespa, que subia 0,05%.

OLHA SÓ: Ibovespa recua com mercado ainda avaliando medidas tributárias

“Uma maior exposição ao mercado doméstico brasileiro significa um desempenho comercial mais desafiador em termos de volume e mix”, afirmaram os analistas Thiago Duarte e Henrique Brustolin em relatório sobre o setor de proteínas.

Eles também citaram que a companhia apresenta comparativos difíceis do ano passado, quando o consumo doméstico e a renda disponível mais alta impulsionaram o desempenho das principais categorias de produtos processados (FPP).

“A competição também parece improvável de ficar mais fácil, e o modelo de produção verticalmente integrado significa que o repasse de custos pode demorar mais, com espaço limitado para ajustar a produção dada a pressão a montante sobre os volumes, o que poderia atrasar o processo de recuperação de margem.”

A equipe do BTG ainda afirmou que os spreads de aves e suínos estão atualmente perto de suas mínimas históricas, o que prejudica as perspectivas de um impulso mais forte nos lucros da BRF em breve.

Os analistas também consideram que o preço das ações está altamente distorcido pelas recentes mudanças na base de acionistas.

E AINDA: BB assina acordo com banco dos Brics para destinar até R$ 1,5 bilhões ao agronegócio

“Agora que as ações permaneceram em bases mais elevadas por algumas semanas, estimamos que, se a oferta pública fosse acionada, o preço hoje seria em torno de R$ 37,6, considerando a média dos últimos 30 dias, ou 32% acima dos preços atuais.”

Eles, porém veem uma probabilidade baixa de isso acontecer.

No mesmo relatório, o BTG reiterou recomendação de compra a JBS, com preço-alvo de R$ 45 (de R$ 36 antes) e neutra para Marfrig, com preço-alvo de R$ 21 (de R$ 16 antes) e cortou a recomendação de Minerva para neutra, com preço-alvo de R$ 12 (de R$ 17 antes).

(com Reuters)

Siga Elas Que Lucrem nas redes sociais:

Siga Elas Que Lucrem: